sábado, julho 17, 2010

Zangada

E desiludida, talvez magoada. Na próxima encarnação quero nascer cão, gato ou formiga, qualquer coisa menos humana. Ensinaram-me a ser honesta e autêntica, coisas que só servem para que outros me enganem com mais facilidade.

3 comentários:

Luz de Estrelas disse...

Então, linda?

Dulce disse...

Nada de importante, Luz. Nada que não passe com um banho quente e uma noite bem dormida. Beijinhos

deep disse...

Este teu desabafo lembra-me o seguinte excerto, que li ontem, do "The Great Gatsby": "In my younger and more vulnerable years my father gave some advice that I've been turning over in my mind ever since.
'Whenever you feel like criticizing anyone', he told me,' just remember that all the people in this world haven't had the advantages that you've had.'
(...) I'm inclined to reserve all de judgements, a habit that has opened up many curious nature to me and also made me a victim of not a few veteran bores."

Nos tempos que correm, a honestidade parece estar em vias de extinção. :)