quarta-feira, março 30, 2011

Lembretes

De vez em quando escrevo lembretes para mim no telemóvel, datados para dias depois de os escrever, com mensagens positivas e esperançosas. A ideia é recordar coisas boas quando já me esqueci delas. Hoje às 16 horas o telemóvel fez-me sinal: "Não esqueças que o Senhor do universo te ama." Fez-me bem.

sexta-feira, março 18, 2011

Para ti, que não me lês.

Tenho algumas coisinhas para te dizer. Infelizmente consegues perturbar-me e não consigo dizer-tas cara a cara.

Não me parece que esse feitiozinho de m--da que te caracteriza te seja de alguma forma benéfico, mas percebo que também não te incomoda, porque o teu coração é uma espécie de lugar vazio onde não habita nenhuma espécie de tristeza ou compaixão.
Sabes? Se eu pudesse não convivia contigo. Mas como não é possível garanto-te que um dia vou aprender a ignorar-te.

quinta-feira, março 17, 2011

5 anos



Cinco anos conta hoje a minha gata Nuvem. A Nuvem mais linda, doce e teimosa de todas as nuvens que há no céu e na terra. Parabéns, gata!

terça-feira, março 15, 2011

Não costumo falar de política. Ultimamente contudo sinto necessidade de me informar e de, tanto quanto possível, participar. Porque sim. Porque isto não vai lá com gente desinformada.

sábado, março 12, 2011

Desabafo muito meu

Sophia de Mello Breyner não merecia um filho como Miguel Sousa Tavares. Não merecia, não senhor. Que ela foi uma grande mulher.

quarta-feira, março 09, 2011

Ontem fiz 45 anos. Sou definitivamente uma pessoa crescida. Mais de metade da minha vida já passou, penso eu. Não sei bem o que acrescentei de belo ao mundo, mas estou cá, essa é verdade, e o mundo a mim trouxe-me coisas belas.

As minhas colegas de trabalho ofereceram-me uma máquina de sumos igualzinha a esta. Experimentei-a agora mesmo. Sumo de morango e uva. Muuuito bom!

domingo, março 06, 2011

Sobrinho Tomás

"Eu lembro-me das coisas porque o meu cérebro é novo. O vosso já é um bocadinho velho."

Não é que é verdade?

quarta-feira, março 02, 2011

A infância não morre.

Prestes a fazer 45 anos, pedi ao meu irmão uma prenda de aniversário: que faça um baloiço no terreno que circunda a casa dele, onde eu possa andar.

Caminhar

Caminhar 40 minutos. Que bem que me faz! Deixa-me as pernas trôpegas e a alma tranquila. E as pernas trôpegas eu sei que é só enquanto estou perra.

terça-feira, março 01, 2011

Passeios

A natureza dá-me uma paz imensa. A primavera anda lá por fora a semear flores pelas ruas, nas árvores, nos jardins, a encher de verde os nossos caminhos para nos alegrar. E a mim alegra-me muito. Mais do que alegrar-me, deixa-me completamente em paz comigo, esquecida das questõezinhas pequenas do dia a dia.
Hoje fui passear. Fui até à praia de Quiaios, rever aquele sítio onde há muitos anos, muitos mesmo, fui tão feliz! Eu tinha dezasseis anos. Durante 15 dias em Agosto fiquei à solta num acampamento organizado pela Cáritas. Foi tão fixe! Fiz imensos amigos e esqueci-me de tudo. (Até me esqueci de telefonar para casa durante esses quinze dias...).
E hoje fui então visitar a praia de Quiaios. Estava linda! Uma ventania enorme, milhentas gaivotas, areal e mar a perder de vista.
Depois decidi subir à Serra da Boa Viagem. E descer a Buarcos. O meu coração estava inundado duma paz maravilhosa.
Infelizmente não há fotografias. Mas trouxe ainda restos de tranquilidade. E tanto que eu precisava dela! Hei-de voltar!

Gostar de piadas tontas

Beber café impede-me de dormir, sim. Mas em contrapartida dormir impede-me de beber café.