quinta-feira, setembro 27, 2012

Espelho meu...

Mulher muito menina, às vezes eu acho que sou extraordinária. Que se eu fosse outra pessoa que não eu, e existisse à mesma uma eu que fosse esta, as duas haviam de gostar muito uma da outra...


Adoro falar para ninguém perceber! :)

3 comentários:

Só sedas disse...

AHHAHAA! Adorei! Faz mais destes!

deep disse...

Lembra-me um conto em que Jorge Luís Borges adulto conversa consigo próprio quando jovem (se não erro, é no primeiro conto do "Livro de areia"). Também, por vezes,me imagino nesses diálogos comigo própria e, nos dias melhores, chego a acreditar que a "eu" gosta de "mim". Grande confusão!
Bjs

di disse...

Eu gostei:)
beijinhos querida Dulce***