terça-feira, agosto 02, 2011

Caro Sérgio, melhor e mais precioso que fazer um amigo é reencontrar um amigo vinte anos depois e descobrir  que a empatia, a cumplicidade, o afecto esperaram e permanecem. Obrigada, J.

1 comentário:

Bacouca disse...

Dulce
Não dúvides que essa é que é a verdadeira amizade: ultrapassou o tempo, a distância, o afastamento mas quando se encontram passados tantos anos as conversas fluem, os afectos surgem e a separação foi...ontem!
Lindo.
Beijo