domingo, janeiro 22, 2012

Hoje estou em casa.

Estupidamente acordei já eram quase duas da tarde. Mais estupidamente ainda, sonhei com a loja. Só chatices, só gente que me atazanava o juízo, e depois eu que não conseguia fazer um simples telefonema: ou porque não sabia da agenda, ou porque me enganava nos números, ou porque digitava o número de telefone no teclado do computador em vez de o digitar no telefone - não é nada que nunca me tenha acontecido estando acordada.
Acordei  e liguei para casa dos meus pais para felicitar o meu pai pelos seus 80 anos, mas ninguém me atendeu. Fui à rua respirar o pão e comprar o sol (enganei-me nesta frase, mas afinal - concluo - é muito mais bonita assim.) E agora estou de novo em casa a deliciar-me com a música de Mafalda Veiga. Gosto tanto! E entretanto penso que tenho que passar a ferro, varrer o chão, levar para o ecoponto as coisas que andam por aqui espalhadas em sacos... E doi-me um pouco a cabeça. Daqui a pouco é noite e não aproveitei nada da minha folga.
Pronto, é isto.

1 comentário:

Anna^ disse...

Aproveitaste sim: o cheiro do pão, o calor do sol,a música da Mafalda!
Quanto ao resto, o dia ainda não acabou :)
beijinho