sexta-feira, maio 12, 2006

Disparates

...e pedaços de conversas de há muito tempo:

- Tu nem as pensas!
- A expensas de quem?
- A expensas do teu pai, claro!


- Queriam-te levar para o tasco das luzes? (leia-se "discoteca")
- Ah! Mas eu cortei-a cerce!


- Apesar da admiração que nutro por aquele senhor (era uma criatura quase mítica das ruas da minha cidade de então), nunca chegámos à fala.
- Mas, sei lá, podes talvez chegar-lhe ao falo...

Post de homenagem aos irmãos, aos primos, aos amigos... a todos aqueles que me conhecem, lado lunar e lado luminoso.
Na poeira do tempo parecem sempre melhores as coisas que já vivemos. Parece que nos perdemos um pouco no pó, como perdemos alguns amigos e algumas gargalhadas; parece que a vida não vai voltar a ser como antes. Se calhar, não vai mesmo. Mas Deus me ajude a prosseguir rindo e amando, que quem muito cai muito se levanta!!

3 comentários:

deprofundis disse...

Pelos vistos, o falo é o marido da fala...

Dulce disse...

EXACTO! :)

Anónimo disse...

Nice colors. Keep up the good work. thnx!
»