segunda-feira, maio 08, 2006

Porque será?

Desde que me perco nestes caminhos da blogosfera, acontece-me mais deixar a comida estorricar...

Mas isto não é pecado, pois não, Sr. Papa Bento?

3 comentários:

Teresa Frazão disse...

É que não é mesmo nada pecado. Tenho a certeza. Verdade.
Gostarmos de vos no ler e nos reler, de dizer e de procurar como é que andamos por aí e por aqui, isto é, vivermos uns com os outros. E isso é graça.

Estou melhor, Dulce, graças a Deua e a tantos mimos que me chegam também por aqui. Já tirei os pontos. Já tomei banho (!!!!). Continuo mais um mês com as tais meias que hei-de comercializar ao José Castelo Branco.
Beijos

deprofundis disse...

O pecado (e presunção de que tem a capacidade de o perdoar) é a grande fonte de rendimento da Igreja Católica. É o pecado e o seu causador, o demónio, que justificam a existência dessa Igreja. Logo, quantos mais pecados houver, mais os proventos. E livres de impostos...
Se os católicos diminuem, há que inventar novos pecados, para manter o cash flow...

Anónimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site! Keep up the good work. Thanks.
»