quarta-feira, novembro 29, 2006

Manifesto anti-coisas


Eu não gosto de chorar sem saber porquê.
Eu não gosto de chorar em público.
Eu não gosto de me sentir frágil.
Não gosto de ficar a pensar no que é que as pessoas ficam a pensar.
Não gosto de pedir carinho como um faminto pede um pouco de pão.
Não gosto quando o mundo fica turbo,
quando sinto,
no meio de coisas boas,
que nada é suficientemente bom.

Eu não gosto de não gostar de mim.

Não gosto de ter raiva,
de bater o pé.
Não gosto de amuar.

Não gosto do sabor das minhas lágrimas.
(Vou passar a besuntar a cara com chocolate de cada vez que me sentir triste. Já houve quem comesse "macacos" com açucar, porque é que não hei-de beber lágrimas achocolatadas?)

6 comentários:

stela disse...

olá...
também não gosto de me sentir como descreves.
Ao ler o teu texto acabei por me identificar com o que sinto... e sim! venham as lágrimas achocolatadas! :))

simplesmentestela24.blogspot.com

Teresa disse...

Este texto podia ter sido escrito por mim ;)

deprofundis disse...

Macacos com açúcar... Quais macacos? Aqueles que se tiram do nariz enquanto esperamos no semáforo vermelho?

Dulce disse...

Exacto, Fernando. Pode ir ler a história. O link está mais preciso, agora.

tikka masala disse...

Não gosto de saber que te sentes assim. Cortas-me o coração quando escreves posts destes... :(
Mas supreendes-me sempre, quando deixas uma nota de humor no final, que nem sequer é negro. Diria que é "humor forte"!

Avozinha disse...

Quando é hora de chorar, choremos! Uma lagrimita a acompanhar.