sexta-feira, julho 21, 2006

E crio-as eu com tanto amor!!


A pequena convenceu-se que era filha da grande.
A grande convenceu-se que era mãe da pequena.
Tão firmes foram nas suas convicções, e tanto a pequena mamou em seco, que agora a grande tem leite. E dores também tem, que eu percebo. Claro que a vou levar ao veterinário, mas hoje já tive uma conversa séria com elas.
Assim:
- Duma vez por todas, Julie! Tu vieste pequenina para cá. Nunca conheceste gato. És virgem, não podes ser mãe!
E tu, Nuvem, eras uma pobre bastarda que eu recolhi e alimentei com leite maternizado, a biberão, enquanto precisaste. Gratidão, já ouviste falar?! Faz-me lá o favor de me ser grata e de deixar em paz a gata Julie. Tens ali comida e água, estás a ver? Quem foi buscar? A dona, claro! EU!!! PERCEBERAM BEM?!

5 comentários:

andarilho disse...

Ó Dulce, mas não há quem te convença que deverias ter ido ao encontro em Valência!!!!...España chica linda.... talvez n ficasses tão confusada com os instintos maternales e filiales..risotas...

Dulce disse...

devia ter ido, devia, ó andarilho :)

TsiWari disse...

A natureza é deslumbrate...


;)**

Dulce disse...

Concordo contigo, tsiwari! A natureza é espantosa em supreender-nos e quase surpreender-se!

Anónimo disse...

que lindos,meus parabés dulce,fofinhos !!!!

um grande beijo pra ti,
Vanessa