quarta-feira, julho 12, 2006

O egoísmo dos outros, o único egoísmo :)

Às vezes acontece-me, perante uma coisa que sei que trará sofrimento aos outros (na eminência dessa coisa), preferir dar à sola. Cobardemente. Aconteceu-me há pouco, e tenho andado a pensar nisso.

Há uns anos atrás eu arrisquei dizer o que pensava e penso, que egoístas somos todos, uns mais e outros menos. Excepções haverá com certeza, as suficientes para confirmar a regra. A pessoa que me ouvia, na altura, inflamou-se - literalmente, quase era possível ver as chamas a sairem pelos orifícios da cara - e gritou-me que ela não, não era nadinha egoísta. Estranhamente, tenho para mim que a pessoa em questão é das mais egoístas... shiuuu, não lhe digam nada!...

Ora, o contrário do egoísmo é o altruísmo. Qual dos dois nos é mais natural? Quantos de nós, perante uma situação em que temos de escolher entre o que nos beneficia a nós e o que beneficia outros, escolhe beneficiar os outros? (A não ser que os outros sejam os filhos, porque o amor de pais, digo eu, é um caso aparte...)

Acresce que, pelo que tenho podido observar, as pessoas mais egoístas, mais manipuladoras também, muitas vezes se fazem rodear de uma aura de bondade que engana a todos durante muito tempo, e sei lá se não as enganará a elas próprias...

4 comentários:

vinte e dois disse...

Penso que todas as pessoas são egoistas, todas mesmo. E pq? Pq o egoismo pode ser por vezes uma coisa tão insignificante que não o entendemos como egoismo, mas é! :)

tikka masala disse...

Eu acho que nós somos todos uns grandes animais, embora tentemos disfarçar isso, por vezes com algum sucesso. O egoísmo que vem à tona (e que toda a gente, em situações banais ou extremas, acaba por manifestar) é prova disso: um aspecto da nossa "animalidade" que se impõe, de acordo com a lei da sobrevivência. Porque o altruísmo (que na generalidade é anti-natural porque pôr em perigo a vida do indivíduo) é tão raro nas pessoas como nos animais ditos irracionais, embora também entre estes haja honrosas excepções.

tikka masala disse...

A inevitável errata :( Onde se lê "porque pôr" leia-se "porque pode pôr".

Ana Sousa disse...

Ora o ultimo parágrafo diz tudo. Eu acho mesmo que eles se convencem disso...