sexta-feira, outubro 20, 2006

Assim...

Passeio pela praia, ao final da manhã. Ninguém. Só eu, o mar, a espuma branca, a água fria. Descalça na areia.
A fronteira: areia molhada, fria - areia quente, suave, onde os pés se enterram. Apenas uns 20 minutos de passeio. Tão bons!... Apanhei duas conchas perfeitinhas, que trouxe para as gatas, de presente. Não parecem ter apreciado muito... Gosto da praia só minha, ou quase. Gosto dos outros tons do mar. Não só o azul. O cinza, aquele enovelar em muita espuma branca. E o vento que empurra flocos de espuma na direcção dos meus pés.
E um café, olhando ainda o mar. Um café extremamente comum, em chávena comum. Noventa cêntimos. E não, parece que não era engano!

6 comentários:

deep disse...

Como te "invejo"! Que saudades do mar... 90 cêntimos? Um exagero, de facto! Espero ao menos que tenha sabido bem.
Bj

limonada disse...

Qu´inveja!
Para a próxima, levas café num termozinho, pedes uma chávena sem nada, uma colher, açúcar e sentas-te na esplanada. Talvez só pagues 50 cênt. pelo aluguer da loiça.

Dulce disse...

LOL, limonada!

TsiWari disse...

esses cêntimos todos porque, de algum modo, te cobram o mar, o vento, as conchas que apanhaste, o cinza que notaste...acho baratucho!


:=)**

Dulce disse...

Pois é, Tsiwari, mas o mar não é deles, é nosso. Não temos que pagar o que nos pertence, não achas?

TsiWari disse...

Acho...claro que acho.

E podes sempre usufruir do mar - esquecendo esse café...

;)*