segunda-feira, agosto 14, 2006

Falávamos


...de nós. De trabalho. De futuro. E a Maria disse: "daqui a uns anos espero que a minha vida tenha melhorado substancialmente."
Respondi: "Eu ficarei contente se a minha não piorar!"
Às vezes acho que é esta falta de ambição que me lixa.
Outras vezes acho que é esta tranquilidade que me salva.

6 comentários:

tikka masala disse...

Eu diria que o que te salva é a tua incrível combinação de lucidez com sentido de humor.
Além de todas as outras qualidades, como a bondade, a candura, a sensatez, a alegria interior, a fé, a sensibilidade e tantos outras que Deus nos oferece, através de ti! (Mesmo aos não crêem n'Ele...)

Dulce disse...

:)
Um enorme sorriso, Tikka!
Obrigada pela tua amizade!

deprofundis disse...

Essa faz-me lembrar um sujeito que, a intervalos certos, dava com a cabeça na parede com toda a força.
Um amigo perguntou-lhe se não lhe doía. Ao que ele respondeu: «É verdade, mas nos intervalos é cá um alívio...»

tikka masala disse...

Deprofundis, sempre uma história engraçada a propósito! Que boa gargalhada dei... obrigada!

Teresa disse...

Compreendo-te completamente ;)

Também eu balanço periodicamente entre esses dois extremos :D

Ilhota2 disse...

Bem, tu pareces-me o MÁXIMO!
Que espírito, bolas!
5 estrelas!

estou a ler-te aos poucos ... eheheh