sábado, agosto 19, 2006

A partir do perdão, recomeçar


Perdoar é tão difícil como necessário. Não um perdão superficial, tipo "perdoo-lhe porque não sou de guardar rancores, mas ele que não me apareça à frente!" :) (As pessoas que "perdoam" assim, acham mesmo que isto faz sentido)...
Falo do perdão de quando temos que ir ao fundo das nossas feridas e apagá-las. O perdão de quando se reconhece que também nós somos necessitados dele. O perdão que dói, e que não se consegue ao primeiro sopro de brisa. Só esse perdão nos limpa, só esse nos faz caminhar e nos liberta do passado.
Estou longe de o conseguir, em muitas áreas da minha vida, mas cada vez mais lhe reconheço o valor, cada vez mais anseio pela paz que vem depois.

2 comentários:

Teresa Frazão disse...

Perdoar muito mais do que setenta vezes sete.
E saber que só o perdão liberta. e nos liberta.
Procuro-o sem cessar.
Sempre um caminho por percorrer.
Caminho único a encontrar.
Bom é saber que o procuramos.
Juntos.

SC disse...

O verdadeiro perdão é difícil, não há dúvida, mas a sensação de leveza quando o conseguimos vale o esforço!